quinta-feira, 16 de novembro de 2017

"Provincetown Thru My Eyes": Minha primeira exposição de arte

 
  Quando voltei a Provincetown em 2016, trouxe comigo uma pasta com os desenhos que havia feito em Miami durante o inverno americano. Mostrei meus desenhos ao amigo Tom, um dos meus maiores incentivadores, e ele me desafiou: - Porque você não monta uma exposição? Minha primeira reação foi rir, e achar que aquilo não tinha cabimento. Mas outra parte de mim se sentiu desafiada... aquilo ficou na minha cabeça.

Mas na minha cabeça existia também um sentimento de intimidação. A quantidade de galerias de arte em Provincetown é inversamente proporcional ao tamanho da cidade: são várias, e tem muitos artistas renomados, que expõem trabalhos muito bonitos e interessantes. Tive dúvidas e por vezes pavor em pensar numa exposição, mas topei o desafio em segredo: só eu sabia que eu realmente estava comprometido em realizá-la. Decidi começar pelos lugares que eu mais gostava na cidade, em seguida as edificações. Quando mostrei alguns dos meus desenhos ao Phillip - um dos proprietários do The Red Inn - ele também me incentivou  a exposição meus trabalhos. Depois desse encontro, marquei a data da instalação: 04 de outubro de 2016. Agora, com data marcada o tempo parecia correr ainda mais... Eu ainda tinha que pensar nas molduras, na escolha das peças (naquela altura já eram 14), na ficha técnica... foi muito aprendizado e trabalho até esse bendito dia. Meu companheiro Doug Repetti me ajudou a pendurar e dispor as peças "como se estivesse contando uma história. Ainda tinha uma lâmpada especial para destacar um dos trabalhos. Não exitei escolher o primeiro deles "Lighthouse on Waves" - foi o primeiro a ser vendido (D. Quinn Taylor, meu primeiro cliente). Tanta gente  envolvida nesse processo, um sentimento enorme de gratidão e a certeza de que cada uma dessas pessoas foi muito importante nessa realização. Serão pra sempre parte dessa história.

Meu primeiro Painting Ptown e "O Barquinho"


  Em abril de 2015 meus amigos Tiago & Phillip me chamaram pra passar uma temporada de verão em Provincetown, no estado de Massachusetts. Pela primeira vez nos Estados Unidos, cheguei naquela cidade no meio da primavera. Alguns dias depois, eu estava participando de um evento de pintura chamado Painting Ptown, organizado pelo novo amigo Thomas Acone. Nos jardins do mesmo restaurante aonde eu já trabalhava, tive a minha primeira experiência com um jogo de tinta acrílica e uma tela pequena. No horizonte encontrei minha inspiração: céu azul, o mar, um barquinho amarrado na praia, e a maré subindo. Fiquei feliz com essa experiência e tratei de repetir apenas dando vida às linhas e contraste de cores que vieram na minha imaginação. Lápis de cor e papel são a minha mídia favorita, mas ainda vou me aventurar mais a fundo nas tintas. Quando a gente se permite expressar nossa imaginação em qualquer tipo de arte, coisas interessantes acontecem. Cada escolha, cada erro, cada  frustração... Tudo isso acrescenta no resultado final, que por sua vez pode sempre ser melhorado. E o melhor dessas experiências é o reencontro consigo mesmo, puro o autoconhecimento.


sexta-feira, 10 de novembro de 2017

"The Breakwater" - "The Race Point Spot (2016) Série Provincetown Through My Eyes

Fechando a série Provincetown Through My Eyes acrescentei dois lugares que são muito especiais pra mim. A primeira imagem é o Breakwater de Provincetown - uma contenção feita com enormes blocos de rocha e que servem para impedir a erosão provocada pelo vai e vem das marés e também para reter que a vegetação rasteira dos moors, que ajudam a fixar a areia. O Breakwater liga a Commercial Street com Wood End Lighthouse e é também um ponto turístico da cidade. É sem dúvida um dos melhores pontos da cidade pra se observar a lua e as estrelas. O Breakwater foi o "meu lugar favorito" em 2015.
 Já em 2016, passei a ir com mais frequência a Race Point - uma praia de mar aberto, com grandes ondas do lado oposto do Cabo. O caminho até lá é nada mais do que uma ciclovia com subidas e descidas numa área de dunas e em alguns pontos em meio a florestas de pinnus. Além do exercício fisico, era pra mim como um processo: sair da cidade, pedalar em meio à natureza e chegar praia de Race Point. Lá existe um deck com dois bancos de frente pro mar onde meditei, me encontrei e me determinei. Uma vez, sentado no banco da direita, uma raposa se aproximou, farejou meu pé e se foi. Esse lugar foi o "meu lugar favorito" em 2016.

quinta-feira, 9 de novembro de 2017

"Ptown Silouette" - "Ptown Towers" (2016) Serie Provincetown Throught My Eyes


  Do píer de Provincetown é possível avistar praticamente toda a cidade. Quatro edifícios  se destacam na paisagem,  especialmente as suas torres. Da esquerda para a direita vê-se a Universalist Church, Town Hall, Library e o Pilgrim Monument. Depois do por do sol,  penumbra e sombras tornam-se parte da silhueta da cidade que fica de frente para o mar. Nos dias de folga, eu pedalava até o píer pra admirar e tirar fotos, algumas delas serviram de referência para um novo desenho. Aquelas torres me trouxeram algo especial, uma conexão com Provincetown. 


 Cada uma com sua personalidade: a torre da igreja, a torre da prefeitura, a torre do monumento e a torre da biblioteca. Foi então que me veio a idéia de representar essas quatro imagens num mesmo desenho. A cada linha e a cada colorido, descobrindo novos caminhos e possibilidades para o que eu tinha me determinado a fazer: uma coleção sobre a cidade que me abrigava nos Estados Unidos.  


"Long Point Lighthouse" - "Pop Monument" - "Town Hall Sunrise" (2016) Serie Provincetown Through My Eyes

  Provincetown está localizada na ponta de Cabo do Bacalhau (Cape Cod) no estado americano de Massachusetts. Cape Cod é também considerado o berço da colonização européia nos Estados Unidos: foi o local onde em 11 de novembro de 1620 chegaram os primeiros "peregrinos" - grupo de separatistas religiosos europeus. A cidade que tem menos de três mil habitantes é um dos lugares mais visitados da costa leste americana e é conhecida também por ser um resort gay. Provincetown é cercada pelo Seashore National Park que protege fauna e a flora local, bem como a vegetação rasteira que ajuda a conter a expansão das dunas.

  Os faróis também são marcantes na paisagem local. Um deles, o Wood End Lighthouse foi o primeiro que visitei e foi por muitas vezes meu local de meditação. A pequena casa de apoio com seu telhado vermelho, acrescenta uma especialidade ao lugar. Não tive dúvidas que seria parte dessa nova série.
  O Pilgrim Monument (Monumento aos Peregrinos) é uma torre de 77 metros de altura e levou três anos para ser construída no ponto mais alto da cidade e foi inaugurada em 1910. O monumento pode ser visto de qualquer ponto de Provincetown, e ir embora da cidade sem visitá-lo é como ter passado pelo Rio de Janeiro sem ter ido ao Cristo Redentor. Depois da subida até o topo e da vista que tive lá de cima, me senti mais do que inspirado a criar a minha versão do Pilgrim Monument, e um fundo bem colorido que me faz lembrar cada tom de cor eu pude ver nos céus dessa região.

  Um dos edifícios mais imponentes da cidade é sem dúvida o Town Hall (prefeitura). Fica bem no centro da cidade e possui um imenso salão, onde acontecem diversos tipos de eventos como festas, palestras, consultas públicas, etc. Sua torre, toda em metal, possui um relógio que soa a cada 15 minutos dando um toque de nostalgia ao ambiente. Passando inevitavelmente todos os pelo Town Hall, trouxe ele para essa série cercado por uma explosão laranja... fruto da minha total empolgação por esse projeto. Meu amigo Tom e meu parceiro Doug Repetti foram grandes incentivadores nessa realização. 

"The Red Inn and The Tree" (2016) Série Provincetown Through My Eyes

  Em 2015, meu primeiro verão em Provincetown (Massachusetts), fui convidado pelo primeiro amigo que fiz nos Estados Unidos, Thomas Acone, para participar do Painting Ptown - um evento em que ele reúne artistas profissionais, amadores e iniciantes para pintar no jardim de um dos restaurantes mais badalados da cidade: o The Red Inn. O evento à céu aberto tem como cenário o edifício centenário de arquitetura colonial americana, (pintado na cor vermelha) e a praia nos fundos do mesmo, que fica dentro de uma enseada - que por sua vez se completa na península de Long Point Beach. Naquele evento, no início de junho, decidi pintar numa pequena tela as linhas do mar, contrastando com uma tarde cinzenta e um barquinho na praia. Tela, tinta e pincéis eram uma mídia nova pra mim, mas mesmo assim foi um momento  descompromissado e divertido pra brincar de fazer arte. Em maio de 2016, voltei à Provincetown para a minha segunda temporada de verão. Mas dessa vez, eu trazia além das minhas novas caixas de lápis de cor, as séries de desenhos "Miami" e "Space". Encorajado pelo meu amigo Tom, e apoiado por Phillip Mossy (meu amigo e um dos proprietários do The Red Inn) decidi fazer uma série tendo como tema a Provincetown que eu via. Comecei a desenhar os locais que chamavam a minha atenção e alguns lugares especiais que escolhi como 'meus'. O The Red Inn foi o primeiro local que trabalhei em Provincetown e por isso, inspiração para o primeiro desenho daquela série. 

quarta-feira, 8 de novembro de 2017

"Silouette" (2016) Série de Miami

No final do início da primavera de 2016, ainda vivendo em Miami, encontrei uma fotografia tirada pelo meu pai em 2010 embaixo de um pé-de-castanheira na Praia da Costa em Vila Velha (ES). Eu morava no Rio e estava visitando meus pais pela primeira vez depois que eles mudaram de Minas para o Espírito Santo, terra original de ambos. Meus pais se casaram em dezembro de 1975 e foram viver em Itabira (MG) onde meu pai trabalhava (Companhia Vale do Rio Doce - CVRD, hoje Vale). Em 84, papai foi transferido para Mariana (MG) na recém aberta Mina de Timbopeba. A família havia crescido e já éramos 5 nessa época. O nosso caçula (marianense) chegou em dezembro de 85. A conexão da nossa família com o estado do Espírito Santo é muito forte. Meus pais são capixabas da mesma cidade, João Neiva. Todos os anos viajávamos de férias que se estendia desde a véspera de natal até o fim de janeiro. Depois da festa de natal na casa do tio Edimar todos começavam a se preparar para o "ano novo" na Bara do Sahy, em Aracruz (ES). Passávamos semanas na Barra, entre caminhadas pela praia até o Porto de Celulose - PortoCel, Putiry, Praia dos Padres... Brincadeiras no "riozinho'... Acompanhando trio-elétrico e levando banho de carro-pipa... tudo entre primos e tios... No final das férias ainda tínhamos uma parada certa no Ibes, bairro de Vila Velha onde moraram os pais do meu pai e minha tia Ivaniuda. Pra fechar as férias tinha ida certa na Praia da Costa (em frente ao Hotel Hostess) onde tia Ivaniuda gostava de ficar. Férias inesquecíveis, cheias de aventuras e que faziam nutrir a minha paixão pelo litoral. Esse desenho, é uma homenagem à essas memórias.